adriel marinho peb.png

ADRIEL MARINHO

é artista plástico. Trabalha com pintura a óleo. Retrata a si, a pessoas de sua convivência e paisagens cearenses, em especial as litorâneas. Em 2016, fundou o coletivo Muvuca, junto ao qual expôs seus trabalhos e organizou exposições independentes por dois anos. Participou do Salão de Abril Sequestrado em 2017.

melissa gurgel peb.jpg

MELISSA GURGEL

é pesquisadora, mestre em Economia e Meio Ambiente e imigrante nas artes. Sempre mora perto d’água. Sua pesquisa com a fotografia envolve afetos, vivências, partidas e relacionamentos. Já participou de algumas exposições coletivas. Busca criar narrativas cruzadas de um filme-vida, cheio de pedaços sobrepostos e amontoados por meio das ferramentas analógicas do registro fotografia. Vive entre Porto, Lisboa e Fortaleza.

IAGO BARRETO

iago barreto peb.jpg

é arte-educador, artista e comunicador comunitário. Colabora com o Museu Indígena Tremembé desde 2014 e com a Escola de Cinema Indígena Jenipapo-Kanindé desde 2018. É curador da exposição “Nas aldeias: o cotidiano sob o olhar da juventude indígena do Ceará”, a primeira exposição multiétnica de fotógrafos indígenas do estado. Desde 2018 trabalha junto aos Anacé da Japuara fotografando o projeto Memórias da Retomada de São Sebastião e com o Cine Japuara.

MEL ANDRADE

mel andrade peb.jpg

é artista visual, pesquisadora e arte-educadora. Mestranda no PPGARTES- UFC e licenciada em Artes Visuais, tem trabalhos em fotografia, audiovisual, performance e desenho
nas relações com a memória, infância, autoficção, imaginação e ancestralidade. Ao pesquisar sobre a casa, foi investigando também a infância a partir da autoficção, da identidade, da construção de narrativas, da imaginação, utilizando arquivos da memória.